20 de setembro de 2015

LIVRO - PELA LENTE DO AMOR - MEGAN MAXWELL


PELA LENTE DO AMOR - MEGAN MAXWELL

Ana Elizabeth troca o luxo e a riqueza da sua aristocrática família londrina pelas “calles” madrilenas, em busca do seu sonho: ser fotógrafa. Dona do seu nariz, ela monta com a amiga Nekane um estúdio fotográfico na capital espanhola e segue seu caminho de sucesso. No dia em que o prédio onde trabalham enfrenta um incêndio, Ana conhece Rodrigo, um dos bombeiros que atendem ao chamado da ocorrência. A troca de olhares aquece não só o corpo da fotógrafa, mas também seu coração e ela se entrega à inusitada amizade – com benefícios – que nasce entre eles. Apesar de cúmplices, um balde de água fria vai comprometer a liga dessa relação, quando Rodrigo – um mulherengo de carteirinha – descobrir que sua querida Ana está grávida de um turista suíço que passou por sua vida sem passagem de volta e de quem ela só sabe o nome. E o que dirá sua pomposa família quando souber que ela está grávida de um desconhecido e é amante de um bombeiro pobretão? Só a leitura do livro revelará!



NOTA SOBRE O LIVRO:




Antes de começar a falar sobre esta história, quero contar uma coisa para vocês. Estive na Bienal do Livro entre os dias 04 e 07 de setembro e no dia 05/09 a autora Megan Maxwell esteve no estande da Editora Planeta para a tarde de autógrafos e para o lançamento deste título, que é o seu mais recente. Eu comprei o livro no estande e recebi uma senha para poder ficar na fila. Gente, sem brincadeira, a fila era gigantesca. Ela começou autografar por volta das 14:00 horas, mas eu optei por não ficar na fila. Decidi que iria rodar os estandes, fazer minhas compras e que no final do horário previsto voltaria para ver se ainda era possível. A opção de não me desesperar era justamente para aproveitar a feira. Essa dica eu guardo com muito carinho da minha amiga Graci. Já no finalzinho voltei e havia ainda cerca de 30 pessoas na fila, então resolvi ficar e garanti o meu autógrafo!

No mesmo dia, encontrei outra vez com a minha amiga Graci e desta vez ela quase me levou para o hospital. Ela me convidou para participar de um encontro, no dia seguinte, para um café com a autora Megan Maxwell promovido pela Editora Planeta onde apenas 10 convidados poderiam participar. Surtei! Eu olhava pra ela e olhava para a Halice FRS que estava ao meu lado) completamente sem fala e sem reação, até me dar conta que teria aquele encontro. Foi demais! No dia 06/09 encontramos com a Megan, com o Editor da Planeta, o Felipe e com a agente literária da Megan (que juro que não me lembro o nome agora) e as outras pessoas presentes. A autora Mila Wander também esteve presente, afinal, ela é membro da mesma editora. A Megan foi extremamente simpática com todos, conversou, respondeu as perguntas que fizemos, contou sobre sua vida, sua rotina, suas escritas e revelou que tem mais de 27 livros já escritos. Falou rapidamente sobre seus livros já publicados no Brasil e seus próximos projetos. No final tiramos muitas fotos e ainda ganhei um novo autógrafo no mesmo livro. Esse momento inesquecível eu devo exclusivamente a esta amiga formidável: Gracielle Rodrigues Rattes! #Obrigadaforever! Esta foto dobradinha é a minha preferida!

PELA LENTE DO AMOR...
Ana vivia em Londres com os pais e a irmã mais nova. A mãe era a rainha do drama e a irmã só pensava em se casar, no quanto era linda e no quanto seu noivo era sortudo por amá-la. Ana havia terminado o relacionamento com Warris e resolveu recomeçar a vida na Espanha. Mesmo sendo formada em Direito, como era o sonho da mãe, Ana era apaixonada por fotografia, então, resolveu seguir para Madrid, onde montou um estúdio fotográfico com sua amiga Nekane. O pai, um homem sensato, apoiou a decisão da filha sob a condição de que, caso precisasse de algo, independente do que fosse, deveria recorrer a ele.

Ana era independente, dona do próprio nariz, tinha um gênio forte e a futilidade passava longe de sua personalidade, tanto que ela "escondia" o quanto podia a verdadeira identidade de seu pai, pois ela não queria ser notada por quem ele era e sim por sua competência e esforço. Em um dia qualquer o prédio onde Ana e Nakane trabalhavam acabou pegando fogo e foi neste mesmo dia que Ana acabou conhecendo Rodrigo, o capitão que atendeu àquela ocorrência. O que poderia ter sido o início de uma "relação" acabou sendo levada com as fuligens do incêndio e Ana acabou vendo a oportunidade de se "enroscar" com Rodrigo se esvaindo.

A grande incentivadora de Ana era a amiga Nakane, que deu todo o apoio que a garota necessitava. A "relação" entre Ana e Rodrigo tornou-se uma amizade com benefícios, porém, novamente Ana viu suas chances irem por água abaixo quando descobriu que estava grávida. Bem, como você pode ler na sinopse, então não é spoiler, Ana acabou engravidando de um turista que sabia apenas o nome. Aliás, Ana acabou entrando em uma bela enrascada quando acabou confessando aos seus pais que ela estava grávida e o que parecia ser apenas uma mentirinha inocente, acabou se transformando em um problemão para ela resolver.

As histórias da Megan são recheadas de situações engraçadas nas quais seus personagens estão envolvidos e com Ana não foi diferente, já que ela sempre acabava armando alguma presepada que nos leva aos risos. Nesse ponto da história, Ana já havia se dado conta de que seus sentimentos por Rodrigo eram muito maiores do que uma simples amizade e, como sofreu essa garota, vendo o homem que amava se envolvendo com outras garotas. Pior ainda era ter que aturar suas confidências. Por ele, Ana acabou por vezes engolindo muitos sapos. Ela estava apaixonada por Rodrigo, mas não ousava se declarar, ainda mais estando grávida. Com isso, restava apenas a amizade, mas uma amizade que acabava nem fazendo bem a ela, já que por sua vez, Rodrigo carregava no DNA a cegueira tão peculiar do sexo masculino. (Sem ofensas, claro).

Rodrigo era um galinhão convicto. Ele sempre deixou muito claro para suas "amigas" que com ele não havia compromisso, então, ele não titubeava ao dar um passa fora naquela que ousasse prendê-lo de alguma forma. A causa? Bem, Rodrigo havia sido deixado por uma garota que ele amava, mas que, por não aceitar acompanhá-la em suas ambições, o relacionamento havia chegado ao fim e ele havia sofrido muito, por isso, ele estipulava duas regras básicas em suas relações. Até aqui, normal não é mesmo? O problema é que Rodrigo, como eu disse, carregava em seu DNA a cegueira e não notou as armações de duas pessoas muito próximas, também não notou (ou fingiu que não notou) que o sentimento dele por Ana era mais do que amizade. Era como se os dois necessitassem se auto-afirmar que eram só "amigos" como uma forma de desviar a atenção da atração.

Posso afirmar que o final foi feliz, pois, segundo os livros da Megan, seus livros sempre terão finais felizes, pois de amarga já basta a realidade da vida, mas você vai se surpreender com as reviravoltas dessa história e principalmente com Rodrigo e Ana. Uma história que vale muito a pena e que eu adorei demais.

Esse é daquele tipo de livro que quando você começa a ler não consegue parar. Não é um livro "hot", bem diferente da trilogia "Peça-me o que quiser", então, para quem não é fã de livros de sexo intensivo, apesar de ter cenas quentes, essa é uma boa pedida e você vai se delirar nas 430 páginas de história. Os meus últimos dois dias foram de leitura intensificada e adorei me dedicar a esta história.

Este são meus autógrafos no livro... uma recordação para toda vida!


ONDE COMPRAR O LIVRO

Saraiva (impresso)
Saraiva (ebook)
Americanas
Submarino
Amazon (ebook)
Amazon (impresso/capa comum)


OBS: Esta leitura eu vou dedicar a uma amiga, espanhola, super gente boa e que eu tenho certeza que vai gostar muito desta história... Manuela Gonzales <3


0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!