5 de junho de 2015

SÉRIE - CONTORNOS DO CORAÇÃO - EASY - #01 - TAMMARA WEBBER


SÉRIE - CONTORNOS DO CORAÇÃO - EASY - LIVRO 01 - TAMMARA WEBBER


Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade: ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite — mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade — e encontrar o poder inesperado do amor.

NOTA SOBRE O LIVRO:


E
asy é mais um livro classificado como "New Adult", onde subentende-se que o público alvo seriam leitores em torno de 18 a 25 anos, mas não, cada vez mais, pessoas mais maduras estão se encantando por histórias como esta, pois o que está por trás destas românticas histórias é a mensagem que elas passam. A principal mensagem é a de que nem tudo o que acontece de ruim na vida da gente vem apenas para nos diminuir ou nos colocar para baixo, ao contrário, muitas vezes as coisas ruins vem para nos abrir os olhos para o que há de bom que nos cerca e que, por estarmos confinados em um universo que não é o nosso, nos impedimos de vermos a vida feliz que podemos ter.



Isso tudo aconteceu com Jacqueline. Ela conheceu Kennedy quando ainda estavam no ensino médio e quando chegou o momento de irem para a faculdade, ela resolveu acompanhá-lo por julgar ser a escolha certa para sua vida, indo até mesmo contra a vontade de sua mãe (adiante saberemos dela). O que ela não imaginava era que com quase três anos de relacionamento o rapaz simplesmente terminaria o relacionamento com ela por querer se relacionar com outras garotas da universidade. Kennedy era um rapaz ambicioso, que desejava ter uma carreira digna, mas ao mesmo tempo estava descobrindo que sua aparência poderia lhe trazer mais vantagens do que um namoro com Jacqueline. Jacquie, como ele a apelidou enquanto estavam juntos e que depois do fim do relacionamento lutou para acabar com o apelido e voltar a ser simplesmente Jacqueline. 



Como não poderia deixar de ser, Jacqueline tinha uma amiga, com quem dividia o apartamento do Campus Universitário, a Erin, e que namorava com Chaz, mas que estava tão absorta também em "curtir" a vida e as festas da fraternidade que não prestava atenção ao que a amiga precisava e queria, tanto que a "forçou" a ir com ela e o namorado naquela festa da fraternidade onde Kennedy estaria. Lógico que a garota não se sentiu bem ali e quando resolveu ir embora, Buck, um dos rapazes da fraternidade, tentou estuprar Jacqueline. Ele só não conseguiu consumar o crime porque uma pessoa apareceu no meio da escuridão e salvou Jacqueline dando uma bela surra no desgraçado. Já odiei esse Buck de cara e ainda acho que a surra que quase o matou foi pouco, afinal, ele merecia no mínimo perder aquela mixaria que tinha no meio das pernas. No entanto a vida precisava seguir e Jacqueline teve que retornar às aulas, então, foi somente naquele dia que ela enxergou que seu salvador era aquele garoto estranho que estudava com ela na turma de macroeconomia. Se o maldito do Buck não a tivesse atacado e se ele não estivesse por perto, ela nunca enxergaria o garoto que estava tão próximo de si.

O fim do relacionamento trouxe consequências desastrosas na vida de Jacqueline. Faltando às aulas, perdendo uma prova importante e pontos de participação que poderiam levá-la a uma reprovação, o professor da disciplina acabou lhe dando uma chance de recuperar as notas e para isso ela teria que participar das aulas de reforço dadas por um tal de Landon Maxfield. Ninguém soube do ocorrido no estacionamento da fraternidade naquela outra noite e Buck se defendeu apenas sob a justificativa de que dois homem tentaram assaltá-lo, mas antes disso começou a espalhar que estava "pegando" Jacqueline. Escroto!

(SPOILLER)
Jacqueline era mais uma garota perdida em meio a tantos sentimentos e a tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo. Uma atração inexplicável pelo colega de faculdade que a havia salvado de um estupro e que exalava beleza e sensualidade com aquele cabelo e aquelas tatuagens, além de olhos azuis extremamente claros como ela jamais havia visto. A orientação de Landon Maxfield que a estava ajudando com as aulas de Macroeconomia estava dando certo na recuperação de suas notas, mas ela também sentia-se atraída pelo orientador que não tivera a chance de conhecer pessoalmente. Todo contato deles se dava através de e-mails. Para completar, estava se aproximando o feriado de Ação de Graças e Jacqueline estava tendo que lidar com uma mãe nada carinhosa... Engraçado e ao mesmo tempo revoltante o comportamento desta mãe, que ao que parece, só se importava com ela, com as aparências, com o que as pessoas poderiam dizer sobre eles e o que era elegantemente correto e coerente. Como a mãe havia deduzido que "a filha passaria o feriado com Kennedy e sua família", ela havia programado uma viagem com o marido sob a alegação de que "há mais de vinte anos não faziam uma viagem juntos", excluindo assim a filha de seus planos. Também não pense que a surra em Buck foi suficiente... Ele continuou aprontando! Com toda carga emocional até que Jacqueline estava se saindo bem para uma jovem de quase 20 anos.

Quando nada mais poderia estar ruim o suficiente, o babaca e engomadinho do ex-Kennedy resolveu que estava com saudades.... Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh dá licença né... Esse cara era realmente um otário. Esse súbito estágio de saudade, para mim, era nada mais do que o orgulho ferido, arrependimento pela merda que fez e por ver que a fase de se achar o cara estava passando. Tarde demais! Sem contar, que aquela obsessão de Buck por Jacqueline nada mais era do que a rivalidade entre ele e Kennedy pela presidência do grupo de calouros e pela disputa da fraternidade. Jacqueline não precisou reagir com ira, ao contrário, seu jeito pacífico deixou claro para Kennedy que ele havia perdido a chance. Quando ele disse que não sabia se tinha feito a coisa certa ao terminar o relacionamento, ela garantiu que havia sido sim a coisa certa. Gostei disso!

Lucas era a única coisa boa que havia acontecido na vida de Jacqueline. Nem mesmo quando soube do que Buck havia feito com ela, o imbecil do Kennedy foi capaz de agir como um homem de verdade agiria. Lucas era o cara fofo e protetor. O cara que estava sempre atendo às necessidades e ao bem estar de Jacqueline, mesmo que ela não notasse isso com clareza. Se do ponto de vista de Jacqueline já é fácil se apaixonar por Lucas, imagine sob o ponto de vista dele. O segredo de Lucas, que não era segredo acabou sendo descoberto por Jacqueline, mas não foi isso que os obrigou a ficarem "separados", mas sim o fato das regras de confraternização da universidade. Por conta da descoberta do Dr. Heller, eles tiveram que se afastar e por muito pouco todo o trabalho e esforço dela não foi por água abaixo. No entanto, o Dr. Heller, que conhecia muito a respeito do passado de Lucas sabia dos sentimentos que havia entre ambos. Ele sabia que eles não estavam infringindo regra alguma, mas no momento era a coisa a certa a se fazer.

Paralelamente a isso, ainda tinha algo relacionado ao passado de Lucas que Jacqueline foi atrás de descobrir. Não era um trauma, não era um problema, não era um empecilho, mas sim, uma parte da história de Lucas que o havia transformado muito precocemente em quem ele era. Algo que ele levaria consigo para o resto de sua vida. Não quero entrar muito nesse detalhe, pois isso é um grande spoiller.

Engraçado como uma história simples de um romance "new adult" pode juntar tantas informações e fazer o leitor pensar com tanta veracidade sobre os fatos. De uma forma não muito polêmica a autora conseguiu inserir um fato muito grave que certamente acontece aos montes nas universidades e que acaba ficando por isso mesmo. Tudo isso trouxe uma força muito maior para Jacqueline enfrentar seus fantasmas.

No final das contas, não era só Jacqueline quem precisava de ajuda para eliminar os fantasmas e se livrar de seu opressor. Lucas também precisava de Jacqueline para espantar o opressor que existia dentro de si próprio e para isso, ele fez a melhor escolha de sua vida!

Easy é uma história cativante e que nos remete aos tempos em que sonhávamos com o príncipe encantado. Lucas é o homem perfeito em um corpo de menino que faz todo mundo se apaixonar.

ONDE COMPRAR O LIVRO:

Americanas
Saraiva
Submarino

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!