31 de janeiro de 2016

LIVRO - SR. DANIELS - BRITTAINY C. CHERRY

SR. DANIELS - BRITTAINY C. CHERRY



Depois de perder a irmã gêmea para a leucemia, Ashlyn Jennings vê sua vida mudar completamente. Além de ter de aprender a conviver sem parte de si mesma, ela precisa se adaptar a uma nova rotina. Enviada pela mãe para a casa do pai, com quem mal conviveu até então, ela viaja de trem para Edgewood, Wisconsin, carregando poucos pertences, muitas lembranças e uma caixa misteriosa deixada pela irmã.

Na estação de trem Ashlyn conhece o músico Daniel, um rapaz lindo e gentil, e a atração é imediata. Os dois compartilham não só o amor pela música e por William Shakespeare mas também a dor provocada por perdas irreparáveis. Ao sentir-se esperançosa quanto a sua nova vida, Ashlyn começa o ano letivo na escola onde o pai é diretor. E não consegue acreditar quando descobre, no primeiro dia de aula, que Daniel, o belo músico de olhos azuis com quem já está completamente envolvida, é o Sr. Daniels, seu professor de inglês. 

Desorientados, eles precisam manter seu amor em segredo, e são forçados a se ver como dois desconhecidos na escola. E, como se isso já não fosse difícil o bastante, eles ainda precisam tentar de todas as formas superar os antigos problemas e sobreviver a novos e inesperados conflitos.


NOTA SOBRE O LIVRO:

Ashlyn viu sua vida desmoronar completamente quando sua irmã gêmea morreu vítima de leucemia. De uma forma bem sofrida ela perde a irmã, que era a sua outra metade literalmente, sente na pele a rejeição da mãe, que simplesmente decide que o melhor para o momento é que ela parta para viver junto com seu pai biológico, que diga-se de passagem nunca conviveu decentemente e que agora tem uma nova família.

Tudo o que Ashlyn tem em sua bagagem são poucas roupas e uma caixa misteriosa deixada por sua irmã com algumas cartas e uma lista de coisas que Ash precisa fazer antes de morrer.

Desgraça pouca é bobagem? Sim! Totalmente! Daniel também possui uma bagagem imensa de perdas. O irmão andou envolvido em alguns lances errados, a mãe morreu, a então namorada e irmã de um amigo também morreu em um acidente de carro, o pai doente também morreu e tudo que lhe restou foi a música, uma casa no lago e o gosto por Shakespeare.

O que já estava ruim poderia piorar? Mas é claro que sim! Ash conhece um lindo rapaz de olhos azuis na estação de trem. Um rapaz lindo, gentil e que faz as mãos de Ash suarem e ai você pergunta: Onde está a tragédia shakespeariana? A tragédia está no fato de que Ash precisa retomar seu ano letivo, diga-se de passagem no mesmo colégio onde seu pai, Henry, é o diretor e o garoto de olhos azuis é na verdade o Sr. Daniels, o bendito professor de inglês.

Dois pontos chaves da história; 1) ambos precisarão lidar com os sentimentos que claro, serão proibidos entre aluna x professor; 2) ambos precisarão lidar com as perdas do passado e sobreviver aos conflitos do presente. Eles serão capazes de superar todas essas adversidades completamente clichês?

A sinopse do livro dá uma boa ideia do que se trata a história destes dois personagens envolvidos até o último fio de cabelo em um ciclo de perdas e danos, mas somente lendo a história do começo ao fim é que vamos tendo a verdadeira noção do que acontece e do que se passa com eles. A relação dos pais de Ahs terá uma explicação assim como a decisão da mãe em mandar a filha para morar com o pai.

Paralelamente ao romance conturbado dos dois, percebemos como pano de fundo que na verdade todas as pessoas (no caso aqui envolvidas na história) possuem algum tipo de problema. Hailey é uma garota que não tem amor próprio e se deixa levar por um cara que é um perfeito idiota, mas que por uma auto-estima negativa, acha que ele é o único e verdadeiro amor da sua vida. Ryan veste uma máscara por ainda não estar preparado para enfrentar a fúria de sua mãe com relação a algo da sua vida particular. Rebecca, a mãe de Hailey não recebe muita ênfase, mas fica claro que ela é dominada por ser medos, seus traumas e que finge que é feliz forçando os outros a fazerem o que ela quer. Henry não é de todo mau assim. No começo da história a gente tem uma ideia de que ele tenha sido negligente, mas com o desenrolar da trama dá para deduzir que a história (dele e da mãe de Ash) não é bem aquela que as garotas conheciam. Além destas figuras, ainda existem algumas outras e dentre elas, uma que surgiu certamente para trazer o passado de Daniel à tona e colocá-lo em uma sinuca de bico.

O que deu pra sentir dessa história é que através dos grandes sofrimentos, das dificuldades e da coragem, sempre há uma saída. Ambos tiveram que lidar com uma nova perda, mas que só fortaleceu esses personagens. Nenhum dos dois fica sofrendo com o sofrimento do outro, com aquele mimimi desgramado de que "ai ele não confia em mim para se abrir" ou "ela não entende que eu tenho traumas". Todo amadurecimento gira sim em torno dos obstáculos de suas respectivas vidas, mas tudo caminha em uma sintonia perfeita.

Gostei demais e recomendo!


ONDE COMPRAR O LIVRO:

Americanas, clique aqui - R$ 21,00 em 31/01/2016
Submarino, clique aqui - R$ 20,61 em 31/01/2016
Saraiva (digital), clique aqui - R$ 8,40 em 31/01/2016
Saraiva (físico), clique aqui - R$ 24,00 em 31/01/2016

Amazon (digital), clique aqui - R$ 7,98 em 31/01/2016
Amazon (físico), clique aqui - R$ 18,00 em 31/01/2016

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!