15 de outubro de 2016

LIVRO - TEORIA DO AMOR - HALICE FRS

TEORIA DO AMOR - HALICE FRS

Será possível que duas pessoas de temperamentos e convicções tão opostas, cedam aos impulsos do coração?

Alex é cético quanto ao amor. Não entende como alguém pode se tornar afetivamente dependente de outra pessoa. Aos 39 anos, é um solteiro convicto. 
Por uma necessidade ocasional, vive recluso em uma casa afastada da civilização, onde não há eletricidade, água encanada, meios de comunicação nem veículos. 

Maya é uma leitora aficionada e uma romântica incurável. Não consegue imaginar a vida sem amor, mesmo que seja um amor platônico. 
Aos 26 anos decide investir em um relacionamento e aceita passar as férias na companhia de William, por quem é secretamente apaixonada. O que ela não contava era que ele se envolvesse com uma desconhecida na primeira oportunidade. 

E por obra do destino, os caminhos de Alex e Maya se cruzam, obrigando-os a conviver sob o mesmo teto por três dias, em uma inusitada relação, que forçará ambos a lidar com as diferenças um do outro. Mas essa tarefa não será nada fácil, uma vez que o convívio entre eles se assemelha ao de cães e gatos.




NOTA SOBRE O LIVRO:

Bem, devo dizer que esta é a segunda vez que leio esta história, tanto que estou reescrevendo a resenha para poder conversar com vocês novamente sobre ela. O livro acabou de sair do forno no formato impresso, após 2 anos de seu lançamento no formato e-book. Ouvindo e cedendo aos apelos dos fãs da história, a autora Halice FRS nos presenteou com esse mimo juntamente com a Ler Editorial.


Quem é a Maya?
Mayara Barreto, Maya para os íntimos, é uma jovem de 26 anos completamente estabanada. Veterinária, adora ler, tem seu autor preferido, Sandre Marchi, mas está apaixonada - temporariamente - por William. Digo temporariamente porque Maya não se lembra de quando não esteve apaixonada, mesmo que platonicamente. Quando Maya e William resolvem fazer uma viagem juntos, apenas como "parceiros de viagem", William acaba se envolvendo com outra garota e Maya decide ir embora, decepcionada e magoada, só que nessa "fuga", ela acaba sofrendo um acidente na estrada e para sua segurança física acaba encontrando uma casa no meio do nada para pedir abrigo e socorro.


Quem é Alex?
Alex Medeiros é um cara estranho. Um homem de 39 anos, que não acredita no amor, que vive nessa casa no meio do nada e que não tem nada de íntimo com ninguém, exceto seus dois cães, Sansão e Dalila. Sua aparência rústica causa espanto em Maya, pois ele se esconde atrás de uma barba horrorosa (no meu caso acho ele lindo de todo jeito e sim, ele foi a inspiração para o personagem). Ele tem seus motivos para estar ali, juntos vamos descobrir quais são... (mas durante a leitura, porque não posso contar).

Quando Maya cai de paraquedas no meio do seu "mundo", ele, Alex, sente toda sua paz esvair-se e o homem esbanja grosserias e indelicadezas. Alex é um Ogro (o original depois de Sherek), mas desde que colocou seus olhos em Maya, Alex sentiu-se completamente atraído. Como não é nada "bom" em se relacionar devido seu gênio, arrogância e principalmente ceticismo, a impressão que ele passa é a de que abomina Maya. Ele só não contava que por conta de suas atitudes, Maya também o tripudiaria (até se apaixonar).

Totalmente afastados da civilização e sem nenhum meio de comunicação com o mundo exterior, além de um frio desgraçado, chuva e todas as ações da natureza, a convivência passa a ser obrigatória e a atração torna-se óbvia, mas nem por isso deixam de trocar farpas e respostas atravessadas um com o outro.
"- Não vou mexer em mais nada e segunda pela manhã você  se livra dessa companhia tão inconveniente. Vou lá, olhar pela janela e rezar pro William aparecer antes disso.
 - Farei o mesmo daqui, assim a reza tem mais força.

- Faça isso! - Maya retrucou já a caminhar duramente para  porta de onde resmungou: - só não sei se Deus atende a relincho.

 - O que você disse? - Alex alteou a voz, aborrecido.

 - Te mandei à merda!"
Durante três dias eles terão que conviver sob o mesmo teto, mas logo Maya começa a enxergar Alex com outros olhos... aliás, olhos que nunca ninguém tinha visto. Ela consegue enxergar o homem atrás da barba e das roupas grosseiras, começa a se apaixonar por mais do que só uma imagem. Alex também está completamente atraído por Maya, apaixonado eu diria, mas gente, ele não acredita no amor, então, para ele, aquela sensação toda é só uma sensação de "costume".

Sobre William... William só se "deu conta" dos sentimentos de Maya quando ela desapareceu durante a viagem. Acredito que ele tenha se preocupado sim, mas não acredito que ele ame Maya. Pode haver carinho, pode haver até um interesse sexual, mas não acredito no amor dele. Acredito mais em arrependimento e peso na consciência por ter levado uma garota para o quarto que dividiam durante as férias do que em paixão. Aliás, acredito mais ainda em orgulho ferido quando se deu conta que Maya não "estava mais disponível".

E é exatamente ai que a história passa de boa para ótima, porque acontecem coisas que eu não posso revelar e que fará você odiar o Alex. Quando você se der conta de quem ele é e o que ele fez, você vai dizer que ele é um grande FDP (Maya adora siglas para palavrões) e não duvido que até torça pelo William, mas, como sempre tem um "mas" por trás de cada situação, Alex agora precisa (por se dar conta das merdas que fez) corrigir seus erros, recuperar a confiança de Maya e rever suas concepções.

Ambos precisam aprender sobre o amor... Um precisa aprender que o amor verdadeiro existe e a outra precisa aprender que o amor é muito mais do que ela julga conhecer...

Quando Alex começa a aprender um pouco mais sobre a realidade da vida e reconhecer seus erros a fim de corrigi-los, ele entende que na verdade o tempo todo estava agindo de forma muito semelhante a qual seu pai agiu com sua mãe, sem contar que ele também percebe o quanto foi arrogante, egoísta, egocêntrico e iludido... Está em suas mãos agora corrigir o que deu errado... 

E para fechar com chave de ouro, o prólogo, o bônus, o spin-of ou seja lá qual o nome dos capítulos extras e totalmente inéditos na versão impressa, teremos Sanaya (só quem ler o livro vai saber o que isso significa) no Japão.

O ponto final dessa história se dá exatamente na página 363 e quando você encerra a leitura, a sensação que fica é no mínimo satisfatória, porque você tem a certeza de que leu uma história muito agradável, inteligente, com grandes revelações, sem "mimimi" e sem enrolação. Tudo acontece em uma sequência perfeita para que o leitor compreenda exatamente cada fase e o que se passa com cada um dos personagens. De todas as histórias já lidas desta autora, posso afirmar que amo todas e todas de um jeito e uma razão diferente.

ONDE COMPRAR O LIVRO

Saraiva (modo impresso) - clique aqui - R$ 44,00 em 15/10/2016

Ler Editorial (modo impresso) - clique aqui - R$ 35,00 em 15/10/2016

Direto com a autora Halice FRS - clique aqui (e faça seu pedido por e-mail)

Amazon (apenas no modo e-book) - clique aqui - R$ 7,50 em 15/10/2016


Só um aviso: Teoria do amor não é um livro erótico e muito menos de auto-ajuda... Teoria do amor é uma história que te faz torcer, vibrar, rir e extravasar seus instintos ao mesmo tempo... leia e depois me conte o que você achou!

Ahhh e não é porque a capa é assim fofa que menores de 18 anos possam ler, pois contém cenas de sexo sim (apesar de não ser erótico) e alguns pequenos palavrões (acho que eu falo muito mais do que Alex e Maya juntos)...

Boa diversão!
Excelente leitura!




1 comentários:

Cris Cris disse...

Estou amando essa leitura

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!