30 de março de 2020

FILME - TED BUND, A IRRESISTÍVEL FACE DO MAL

TED BUND, A IRRESISTÍVEL FACE DO MAL - NETFLIX


Liz, uma mãe solteira, se apaixona por Ted Bundy e, por anos, se recusa a acreditar que ele é culpado pelos sequestros e crimes hediondos contra as mulheres das quais ele é acusado.

COMENTÁRIOS SOBRE O FILME:


Os E.U.A possuem coleções de assassinatos em séries totalmente bizarros e inimagináveis e Ted Bund talvez seja o mais intrigante, pois o personagem central não tem atributos de um Serial Keller. Ted era um sujeito carismático, simpático, sorridente e de boa aparência. Com certeza tais predicados favoreceram e muito a aproximação de suas vítimas, que jamais imaginariam que ele fosse tão perigoso.

De início, o sujeito é apresentado como uma figura dócil, amorosa e paternal. Seus crimes surgem apenas como um pano de fundo, já que não são aprofundados, apesar de Ted ter sido condenado por muitos crimes, chegando a estimativa de aproximadamente 30 mulheres na década de 1970. O foco é a mente do personagem.

Quem vê cara não vê coração?


Não, definitivamente não vê mesmo...
Ou Ted era muito dissimulado ou ele realmente acreditava em suas mentiras!

A trama começa em 1969 quando Ted e Liz se conheceram. Ele era um cara bonito (como dito anteriormente) e atraente que seduziu Liz ao primeiro encontro. Ela era uma jovem mãe solteira que achava que por assim ser, jamais encontraria um homem que a quisesse de verdade. O relacionamento sofreu os primeiros abalos quando Ted passou a ser investigado por seus crimes, tendo todas as suas perversões reveladas. Mesmo assim Liz demostra durante grande parte, senão toda parte, do filme não acreditar que seu noivo fosse tão perverso.

Há quem diga que o filme é bem diferente do livro - "Um estranho ao meu lado" - (o que para nós não é nenhum espanto, pois estamos habituados a essa decepção). Segundo relatos, no livro Liz conta que Ted já havia tentado matá-la enquanto que no filme a imagem que ela passa dele é de um sujeito acima de qualquer suspeita. 

Ted foi julgado e sentenciado à pena de morte. Continuou negando seus crimes ao longo dos anos, porém, em 1989, às vésperas de sua execução acabou confessando.

Não se espante ao perceber que haviam mulheres que se apaixonaram por ele, tampouco por ver que elas acompanharam o julgamento tão somente por sua beleza. Ele chegou a se casar e ter uma filha - com outra mulher. O que diria a psicologia sobre isso?

Bem, de um modo geral eu gostei do filme. Valeu a pena pela história em si, e principalmente por saber que ele teve o final que mereceu.


Boa diversão a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!