17 de julho de 2019

SÉRIE - CROSSFIRE - TODO SEU - #05 - SYLVIA DAY


SÉRIE - CROSSFIRE - TODO SEU - LIVRO 05 - SYLVIA DAY


Gideon Cross. A coisa mais fácil que já fiz foi me apaixonar por ele. Aconteceu instantaneamente, de forma completa e irrevogável. Casar com ele foi um sonho realizado. Continuar casada com ele é a maior batalha da minha vida. O amor transforma, e o nosso é um refúgio e também a pior tempestade. Duas almas danificadas que se entrelaçaram.

Nossos votos foram apenas o começo. Lutar por esse casamento pode nos libertar... ou nos separar de vez.

Sedutor e comovente, Todo Seu é a última parte da saga Crossfire, uma história de amor que cativou milhões de leitores ao redor do mundo.


NOTA SOBRE O LIVRO:

Chegamos ao final da saga Crossfire com este último livro (onde as narrativas se intercalam entre os pontos de vista de Eva e Gideon). Algumas coisas não me agradaram muito, mas algumas outras consegui compreender um pouco melhor com esta releitura, mas algo que não mudou foi a paixão por Gideon Cross. Eva também leva meus trocados, pois apesar de algumas coisas que a tornam irritante, ela soube conquistar o leitor. Arriscaria dizer, (sem querer causar polêmica), que daria pelo menos mais um para complementar algumas coisas, mas talvez esse seja também só um desejo pela saudade que essa dupla deixa novamente.

Muitas vezes durante a trajetória do casal nós tomamos as dores de Gideon sempre achando que tudo que ele fazia era para o bem de Eva, mas avaliando friamente, nem sempre ele seguia o caminho mais correto. Ele estragava muitas coisas (como ele sempre disse que faria) na expectativa de estar agindo corretamente e manter Eva segurança. Não sei se ele tinha certeza que poderia acontecer algo sério ou se era mais uma preocupação pela exposição, ainda mais depois da morte de Nathan. 

A última separação ajudou Gideon a finalmente se abrir com o Dr. Petersen e com a própria Eva. O amor e a segurança que Eva transmitia a ele ajudou-o a confrontar sua mãe e externar o abuso que sofreu. Eva nunca fez questão de querer aproximar de Gideon do meio irmão, Christopher, mas ela foi fundamental na reaproximação dele com Ireland e com seu padrasto Chris. 

Gideon aprendeu que nem sempre seus métodos de proteção eram infalíveis e Eva aprendeu que suas reações nem sempre eram seguras e eficazes. Eles precisaram aprender a conversar para descobrir quais caminhos seguirem. Não são os fantasmas e os medos que afastavam Eva de Gideon, mas sim o seu silêncio e suas tentativas de proteção, pois ela se sentia excluída, muito embora ela conseguia ser irritante com tanta pressão.

Um atentado causou uma grande perda na vida de Eva e algo sobre o passado de Mônica foi revelado. Não me lembrava mais do que acontecia com ela, mas mais uma vez fiquei tocada por tudo que houve. Chama atenção o fato do abuso sexual estar sempre presente na vida do casal, então, quero acreditar que seja uma forma da autora fazer um alerta aos sinais que as pessoas emitem quando passam por tal situação e que os agressores muitas vezes surgem de onde menos se espera. 

Elizabeth Vidal se mostrou orgulhosa, soberba, arrogante e amarga, tanto que ela terminou sozinha. Ela se recusou a aceitar Eva, a reconhecer o abuso pelo qual o filho passou e continuou preferindo negar o que estava bem diante de seus olhos. Enquanto isso, o padrasto de Gideon se mostrou um homem de valor e que verdadeiramente nutria bons sentimentos pelo enteado. Ofereceu apoio e amor incondicional. Até mesmo o meio irmão deu um passo para se aproximar de Gideon.

Cary finalmente evoluiu e amadureceu. Ele não fazia parte da lisa dos meus personagens favoritos, tinha muitas ressalvas com relação ao seu comportamento e suas atitudes, mas de verdade, ele se mostrou outra pessoa depois das consequências de seus atos. Um personagem que sempre gostei desde sua aparição foi Arnoldo e sinceramente, acho que gostaria de um livro sobre ele e acho também que ele merecia encontrar sua "Eva". Victor Reyes (o pai de Eva) também merecia se refazer na vida, pois passou a vida toda amando a mãe de Eva sem que algum dia pudessem ficar juntos. 



As cenas de sexo continuaram existindo em diversos momentos da história, como não poderia deixar de ser, mas acho que de tanto ouvir reclamações dos leitores Gideon e Eva aprenderam que ele era o combustível da relação, mas não a solução de seus problemas pessoais.

Para mim valeu muito a pena reviver a história toda, sem interrupções e sem o sofrimento da primeira vez, quando ficávamos ansiosos pelos lançamentos. Se você me perguntar hoje se eu voltarei a ler tudo de novo, respondo que com certeza sim, em algum momento adiante em minha vida quero reviver tudo outra vez...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!