24 de junho de 2019

LIVRO - CHEFE DA MÁFIA - KEL COSTA

O CHEFE DA MÁFIA - KEL COSTA

Aos sete anos, Giovanna Mancini foi apresentada ao homem com quem um dia se casaria, dezesseis anos mais velho. De uma família tradicional da Sicília, ela crescera sendo treinada para respeitar e obedecer ao futuro marido. Aos doze, um sentimento novo começou a brotar no coração da adolescente. Mesmo que ele só a enxergasse como uma criança boba, ela se sentia apaixonada por aquele que, um dia, seria o chefe da máfia siciliana. Aos dezessete, a única coisa que desejava era ser livre, principalmente bem longe do noivo arranjado.

Pietro Fillipo Greco se tornara o chefe dos chefes após a morte do pai. A vida seguia os passos esperados e, assim que a jovem completasse vinte e um anos, o Don se casaria com Giovanna. Gostava das mais velhas e experientes, mas conhecia a beleza da jovem e sua educação exemplar. O que não estava em seus planos foi a ligação que recebeu de sua mãe, pedindo que resgatasse Giovanna dos problemas em que ela mesma se metia e a mantivesse sob seus cuidados até o dia do casamento, quando se tornasse maior de idade. Contrariado em ter que levar uma garota de dezessete anos para dentro de casa e ter que lidar com a rebeldia dela, Pietro se dá conta de que terá que domar a fera de olhos azuis, nem que seja a última coisa que faça em vida.


NOTA SOBRE O LIVRO:

Fiquei bem interessada pelo livro, mas confesso que não consegui passar do capítulo 04.

A história começa na Itália, mas logo tem uma migração dos personagens principais para os Estados Unidos. Absolutamente nada contra, mas fiquei com dificuldade de concentração na história. Óbvio que estamos lendo em português, mas apesar de ter algumas palavras em italiano no meio, fica muito evidente do perfil brasileiro. Já li livros nacionais que se passavam em um cenário estrangeiro que devido a fluidez da escrita, nem percebia, mas este fica bem evidente.

A personagem principal é uma garota de 17 anos que tenta passar uma impressão de pessoa independente, dona do próprio nariz, mas ela é imatura demais. Não por ser nova, pois idade não quer dizer nada, mas é que ela me passou uma impressão de futilidade.

O ponto positivo é que a escrita é bem feita, nas poucas páginas que li, não encontrei erros e nesse quisto a autora mandou bem!

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!