20 de abril de 2019

SÉRIE - KURT SEYIT VE SURA (NETFLIX)

KURT SEYIT VE SURA (Baseado em fatos reais)

Kurt Seyit e Shura conta a história dos personagens e a paixão inesquecível deles. Os desdobramentos dos vários conflitos que causaram a queda do Império Russo e a Primeira Guerra Mundial que influenciaram diretamente a vida das pessoas.

SOBRE A SÉRIE:

A série está  disponível no Netflix e é composta por 46 capítulos. Quando comecei a assistir, por recomendação, não imaginei que me prenderia tanto e que conseguiria chegar até o último capítulo, mas para minha surpresa, já no primeiro capitulo fiquei muito tentada a continuar e varei a madrugada de domingo para segunda-feira fixada na TV.

Uma adaptação Turca baseada em fatos reais, pois Seyit e Sura (ou Shura como preferirem) existiram e o romance entre eles foi verdadeiro em meados de 1917 a 1928 aproximadamente.

Seyt era um Tenente do exército do Czar Nicolau II, de origem turca, sendo o filho mais velho de um proprietário de terras da Criméia e Sura, a filha caçula de uma família russa e abastada que conheceu o poder do olhar do Tenente em seu baile de estréia. Ele, daquele tipo de homem que desperta o interesse e a cobiça de várias mulheres (fazendo jus a sua fama de mulherengo) e ela, a jovem que com sua pureza e inocência acaba sendo atraída pela intensidade dele. Todos se divertiam com o cartaz que Seyit tinha com as mulheres e por isso, antes que Sura entrasse, os amigos fizeram uma aposta de que Seyit beiaria até o final da noite a primeira moça solteira que entrasse no salão. A mora era Sura, claro, mas quando seus olhos se cruzaram o amor foi a primeira vista. Seyit recuou da aposta, mas começou neste instante as intrigas de Petro (que era apaixonado por Sura) e se fazia de amigo de Seyit. 

Por vezes, ele era chamado de Seyt, o Lobo. Isso porque havia uma lenda que dizia que os bebês que choravam muito tinham medo do uivo dos lobos e uma forma de acabar com esse medo era acrescentando ao nome da criança o medo dela, no caso, lobo. Kurt, significa lobo, por isso, Kurt Seyit.

É impossível falar desta história sem revelar os acontecimentos, então, se você não viu ainda e não quer saber detalhes, pare por aqui e corra para o Netflix.

O cenário, apesar das guerras e das lutas é muito bonito, o figurino é muito elegante, os costumes e as tradições são interessantes e elenco é muito bonito. A série é bem dinâmica e a trama não gira apenas em torno do casal principal. Mostra a vida e o drama de vários personagens, mas mostra também o egoísmo de vários deles. Não vou discutir o sentimentos de Tina, a irmã de Sura, mas apenas transmitir a impressão que eu tive.

No meu ponto de vista ela sempre foi muito egoísta e pouco se importava com os sentimentos da irmã, além, é claro, da inveja que ela sentia. Ela nunca aprovou Seyit, pois seu interesse, assim como o da tia das garotas, era de casar Sura com Petro. Tina se casou e Sura fugiu com Seyit para a Crimeia, se separando de sua família. 

A vida de Sura e Seyt não foi nada fácil, ambos marcados por muitas perdas familiares, mas o que mais me incomodou durante a história foi a inocência de ambos em acreditar na falsa amizade de Petro. 

Petro estava sempre aonde não deveria estar e sempre sabia de cada passo e de cada plano de Seyt. Conseguia sempre colocar Sura contra Seyit de alguma forma, pois era ardiloso e mal caráter, sem contar que ele era um traidor de sua pátria.

As coisas foram acontecendo até que Sura e Seyit chegaram a Pera, em Istambul, onde foram acolhidos por alguns locais, mas onde também fizeram novos inimigos e se envolveram em novas intrigas. Istambul estava ocupada pelas tropas inglesas. Sura não desistiu de procurar por sua mãe e suas irmãs, imaginando que elas, ao fugirem de sua terra natal, aportariam em Pera. A família de Sura atribuía a infelicidade dela a Seyit quando na verdade, ambos eram vítimas das armações e dos próprios erros. Ao meu ver o maior erro dos dois era de não esclarecem suas dúvidas. Seyit não falava, não se defendia e Sura preferia acreditar no que ouvia dos outros, justamente aqueles outros que não queriam os dois juntos, desgastando o relacionamento mesmo sem acabar com o amor que sentiam. O amor que os uniu é o mesmo amor que os separou tantas vezes.

O final não foi como eu esperava, mas foi bonito, apesar de todo sofrimento, mas quem disse que para ser bonito precisa ser feliz, não é mesmo? De alguma forma, acabou bem, com gostinho de quero mais e por mim, poderia ter tido mais uns 10 capítulos para mostrar mais algumas coisas, mas vai deixar saudade.

O livro também está a venda, com o mesmo título da série. Vou comprar e vou ler, pois alguns comentários que vi me fez entender que há algumas divergências entre o vídeo e o livro, mas essa história entrou para a lista das paixões.

Um abraço a todos e até qualquer dia desses...

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!