18 de setembro de 2017

FILME - QUATRO VIDAS DE UM CACHORRO

FILME - QUATRO VIDAS DE UM CACHORRO


Um cachorro morre e reencarna várias vezes na Terra. Embora encontre novas pessoas e viva muitas aventuras, ele mantém o sonho de reencontrar o seu primeiro dono, que sempre foi seu maior amigo.


NOTA SOBRE O FILME: 

Neste final de semana o "Now" (para assinantes da Net) colocou a locação deste filme por apenas R$ 5,95! 

Quando se tem 3 crianças em casa no maior pique em pleno domingo, a melhor forma de prender a atenção delas é com um filme... aparentemente inocente, pois isso, o escolhido da vez foi QUATRO VIDAS DE UM CACHORRO, que foi inspirado no livro do mesmo título, de autoria de W. BRUCE CAMERON. 

Um Golden Retriever em busca do verdadeiro sentido de sua vida. Ele é encontrado por Ethan e batizado com o nome de Bailey, que diga-se de passagem, é um belo cão que vive atraindo "problemas", mas também um belo conquistador. No meu ponto de vista, a relação de Bailey e Ethan foi a mais emocionante, desde o primeiro encontro deles, que tem vários momentos, alegres e tristes, mas principalmente pelo rumo que a vida de Ethan vai caminhando seguido da "primeira" morte de Bailey!

Nas demais vidas deste "cão", ele reencarna em um "corpo" (raça) diferente e com donos distintos, mas por mais que o cão da vez e o dono tenham uma boa relação, nenhuma delas é como Ethan, mas também, tem toda interação e afetividade que envolve sua nova vida... E novamente, mais duas tristes partidas e uma nova chance...uma nova vida! Desta vez, o cão simplesmente foi abandonado à própria sorte (e essa é a parte revoltante, porque me faz lembrar de quantas pessoas que eu conheço que se dizem amar os animais, mas que não tem o menor respeito pelo "bicho", porque acha que amar um cachorro é simplesmente tê-lo em seu quintal com um pote de água e outro de comida) e para sua sorte, ele reencontra Ethan!

Só que Ethan se tornou um homem amargo, triste e sozinho e é claro, que não ele "reconheceu" seu amigo Bailey. A solidão às vezes é uma boa conselheira, pois uniu novamente o cão e o homem... e o cão, claro, não queria continuar vendo seu amigo triste e solitário!

Não resta dívidas de que o filme é bem resumido e eu eu não li o livro (ainda), mas eu gostei muito do filme... principalmente quando Ethan reconhece Bailey e ai não há como não se emocionar (mais)...

Dou 5 estrelas sim!
Assista você também!

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!