4 de outubro de 2016

LIVRO - IMPULSOS DO CORAÇÃO - MÔNICA DE CASTRO

IMPULSOS DO CORAÇÃO - MÔNICA DE CASTRO

(Romance ditado pelo espírito Leonel)



Ainda criança, Augusto é bruscamente afastado de seu melhor amigo e forçado pelos pais a se tornar padre. O que no começo fora visto como obrigação, com o tempo passou a ser exercido com carinho e dedicação. Mas sua vida muda completamente e seus sentimentos mais íntimos são colocados à prova quando ele conhece Rafaela, jovem engajada na luta contra a ditadura militar, que, após ter o namorado preso pela repressão, se vê sozinha e sem ter para onde ir. Uma história de amor proibido, perseguição, homossexualidade e lealdade passada durante os Anos de Chumbo, uma das épocas mais conturbadas da recente história do nosso país





NOTA SOBRE O LIVRO:

Depois de uma sequência de leituras que me decepcionaram, escolhi um livro diferente... Sim, diferente do que estamos acostumados a ver nas recomendações de leitura e nas resenhas dos blogs. Sempre amei os romances espiritas de escritoras como Zíbia Gasparetto, Mônica de Castro, Elisa Masselli e do escritor Marcelo Cézar. São histórias envolventes e cativantes que sempre trazem algum ensinamento independente de religião, pois você viajará por histórias fantásticas e surpreendentes.

Augusto era apenas um garoto quando foi obrigado a se separar do melhor amigo, Reinaldo. A separação ocorreu porque o pai de Augusto era um homem muito ignorante e seu comportamento machista levou a mãe de Augusto a apoiar a decisão do marido de enviar o filho para um convento. Anos depois, Augusto tornou-se padre e seguiu de Mariana (aquela pequena cidade de Minas onde ocorreu a tragédia da Mineradora) para o subúrbio do Rio de Janeiro. 

Na fase adulta de Augusto o Brasil enfrentava o período da Ditadura Militar, então, vamos encontrar nesta história fatos relacionados a pessoas que eram contra o regime político (chamados subversivos), torturadores, agentes secretos e pessoas que ajudavam estes perseguidos. Prisões, opressões, mortes e desaparecimentos sem explicações. Em meio a essas pessoas Augusto acabou conhecendo Rafaela, uma jovem que, por amor, acabou se tornando uma subversiva.

Naquela época, a maioridade de uma pessoa era atingida apenas aos 21 anos de idade, então, antes disso, nenhuma pessoa conseguiria sair do país sem autorização dos pais. Rafaela era uma dessas pessoas menores, pois tinha apenas 19 anos e envolvera-se com Carlos Augusto, um jovem que lutava contra a ditadura e por ele havia enverado por tal caminho sem ter nenhuma motivação própria. Só se deu conta do grande problema quando passou a ser procurada pela polícia.

Reinaldo, também cresceu, mas ao contrário de Augusto, tornou-se um adulto da pior espécie. Ele apoiava a causa miliar e era um torturador (um agente secreto do governo) em busca de provas contra o General Odílio. Quando Reinaldo teve sua oportunidade, aproximou-se de Augusto unindo o útil ao agradável. Seu plano era descobrir mais informações a respeito do general e também de se certificar se Augusto era homossexual como ele. Reinaldo era homossexual e concentrava todo seu desejo no padre desde que eram crianças, porém, Reinaldo não se aceitava como era e descontava sua angústia em pessoas que não tinham culpa de seus transtornos. A própria mãe se matou anos depois quando descobriu quem era o filho de verdade. Reinando era só mais uma pessoa espiritualmente doente e dominada pelas energias do mal. Creio que ele tenha se tornado essa pessoa fria, maldosa e desumana não porque ele era homossexual e não se aceitava, mas sim porque ele já possuía o DNA da maldade.

A única salvação de Rafaela então é Augusto, mas com poucos dias de convivência, tanto Rafaela quanto Augusto descobrem-se totalmente apaixonados um pelo outro, mas nenhum dos dois tinha coragem de dar o primeiro passo. Rafaela sentia-se em débito com o namorado morto e pouco importava a ela o fato de Augusto ser padre enquanto ele sentia-se em total pecado ao pensar em romper com seus votos de castidade. Não demorou muito para que se rendessem ao desejo e a paixão.

Problema número 1: Augusto está disposto a proteger Rafaela;
Problema número 2: Sem saber o perigo que Reinaldo representa, Augusto terá que lidar com esse desejo do amigo;
Problema número 3: Rafaela terá que enfrentar o desagrado de Nelma, a empregada de Augusto e também o do padre Cláudio, que não admite o relacionamento e pressiona Augusto o tempo todo a mandar Rafaela para a Europa sob a ideia de dar-lhe asilo político e garantir o sacerdócio de Augusto.

Afastada da família, apaixonada pelo padre, foragida da polícia e ainda malquista pelas duas pessoas mais próximas de Augusto, Rafaela enfrentará maus bocados. Augusto também enfrentará sua dose de sofrimento e penúria em nome das escolhas que fará, mas dos dois, pra mim, quem mais sofreu foi Rafaela.

No final das contas, cada um acaba arcando com as consequências das escolhas que fizeram, até mesmo os padres. Augusto é um homem consciente de que não é Santo e nem está acima do bem ou do mal, mas ao contrário, demonstra a todo tempo que tudo que aprendeu sobre os ensinamentos divinos devem ser praticados, mas muito mais que isso, Augusto mostrou que o amor verdadeiro aguenta todas as dificuldades e enfrenta todos os obstáculos.

Na minha opinião o livro merece cinco estrelas... e na sua?


ONDE COMPRAR O LIVRO:

Saraiva (modo impresso) - clique aqui - R$ 26,70 em 04/10/2016

Submarino (modo impresso) - clique aqui - R$ 37,99 em 04/10/2016

Americanas (modo impresso) - clique aqui - R$ 37,99 em 04/10/2016


FICHA TÉCNICA

Editora: Vida & Consciência
Páginas: 448 páginas
Autora: Mônica de Castro
Formato: Apenas formato impresso (não há ebook)
Edição: 2015

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!