5 de junho de 2016

LIVRO - A GAROTA DO TREM - PAULA HAWKINS



LIVRO - A GAROTA DO TREM - PAULA HAWKINS


Ano: 2015 / Páginas: 378
Idioma: português 
Editora: Record


Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d'água, pontes e aconchegantes casas. 



Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida. 

Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. 


NOTA SOBRE O LIVRO 

O livro é narrado em primeira pessoa pelas personagens Rachel, Megan e Anna. 

Rachel é a tal garota do trem. Uma mulher na casa dos 30 anos emocionalmente devastada, com problemas com o álcool e com autoestima abaixo de zero. Perdeu completamente sua identidade e seu mundo quando descobriu que o marido, Tom, havia encontrado outra mulher e se não bastasse, em função da bebida, também perdeu o emprego. 

Rachel vive de seus pensamentos e suas divagações sobre um casal que ela vê todos os dias pela janela do trem. É como se sua única fonte de vida fosse as viagens de ida e de volta neste trem e a vida deste casal, que em sua concepção, é um casal perfeito e feliz. O nível de bebedeira de Rachel é tão intenso que ela acaba fazendo coisas das quais ela não se lembra,então, todas as referencias que ela tem sobre seus atos são as coisas que Tom lhe contava e o que as pessoas ainda contam. 

Megan e Scott são os moradores da casa que Rachel observa diariamente da janela do trem. Megan é uma mulher marcada pelos erros do passado e tão atormentada quanto Rachel, mas por outros motivos que somente ao longo da história iremos descobrir. Não é uma mulher feliz, não sabe exatamente o que quer e o que precisa para mudar sua vida, sofre de insônia por conta desse pecado do passado além da tormenta pela morte do irmão. 

Anna demonstra no começo de seus relatos ser uma mulher mais segura, esposa amada, mãe dedicada, mas a realidade não é bem essa. Quando se envolveu com Tom ela sabia que ele era casado e isso nunca foi um problema para sua vida. Ela conseguiu fazer com que Tom deixasse Rachel para ficar com ela, mas também, ao londo de seus relatos vamos percebendo que ela não é tão boa e tão feliz assim. 

Em uma das idas e vindas, Rachel presencia pela janela do trem sua personagem (por ela chamada de Jess) abraçando carinhosamente um homem que não é seu personagem (por ela denominado de Jason) e isso a deixa totalmente transtornada, revoltada, decepcionada com o gesto da mulher, afinal, ela sabe que aquela dor da traição é descomunal. No entanto poucas horas depois aquela mulher, Jess, que na verdade é Megan, está desaparecida.
"Eu me senti sozinha em minha angústia. E me tornei uma pessoa solitária, então comecei a beber um pouco, e depois um pouco mais, e fiquei mais solitária ainda porque ninguém gosta de ficar perto de gente bêbada. Eu sucumbia e bebia; bebia e sucumbia."(Rachel).
A história passa a girar em torno das três personagens: Rachel, Megan e Anna.

Scott é um homem enigmático. Está transtornado como desaparecimento da esposa, mas acaba de alguma forma se aproximando de Rachel, que está determinada a ajudar descobrir o que foi que aconteceu com Megan naquela noite de sábado, ainda mais porque sua bebedeira a está impedindo de se recordar o que de fato aconteceu, já que o estado que ela chegou em casa era totalmente deplorável e ela sabe que esteve próximo do local onde tudo pode ter acontecido. Decidida a descobrir o que aconteceu e a ajudar Scott, Rachel se joga nessa história.

Tom também é outro personagem misterioso. Ninguém sabe exatamente se o que ele está vivendo com Anna é tão verdadeiro quanto ela pensa que seja. Existe em Tom algo que ainda o prende em Rachel. Talvez seja apenas peso na consciência e preocupação com seu bem estar, mas o fato, é que também a medida em que Anna relata fatos do cotidiano do casal, a gente acaba levando questionando seu comportamento.

Tudo acontece no momento certo e até que seja o momento da verdade o leitor não consegue ter certeza do que e nem quem exatamente está por trás do desaparecimento de Megan, pois fica mesmo difícil associar quem de fato estava por trás de tudo com as motivações. Tem horas que parece óbvio demais, mas você se vê em dúvidas se suas desconfianças são concretas.

Um livro muito bom no meu ponto de vista, bem escrito e bem inteligente. No meu conceito é cinco estrelas, como diria minha amiga Glauci Guedes.

Essa leitura quero dedicar a minha outra amiga, Vivi P. Penna, que foi por causa dela que escolhi essa leitura. Sei que ela já leu e também gostou bastante.

ONDE COMPRAR O LIVRO:

Amazon (modo e-book), clique aqui - R$ 24,90 em 05/06/2016
Amazon (modo impresso), clique aqui - R$ 35,90 em 05/06/2016

Saraiva (modo impresso), clique aqui - R$ 37,90 em 05/06/2016
Saraiva (modo e-book), clique aqui - R$ 18,00 em 05/06/2016

Americanas (modo impresso), clique aqui - R$ 26,90 em 05/06/2016

Submarino (modo impresso), clique aqui - R$ 24,21 em 05/06/2016









0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!