27 de março de 2016

FILME - A JOVEM RAINHA VITÓRIA


A JOVEM RAINHA VITÓRIA


O filme é uma crônica da ascensão da Rainha Vitória (Emily Blunt) ao trono, focando nos primeiros anos do seu turbulento reinado e o lendário romance e casamento com o Príncipe Albert (Rupert Friend).


NOTA SOBRE O FILME:

Vitória estava prestes a assumir o trono da Inglaterra, mas não com a benção daqueles que a cercavam. Dentre essas pessoas estavam: 

- sua mãe - a duquesa de Kent - influenciada por "seu conselheiro" - Sir John Conroy. Conselheiro? Bem, tire suas próprias conclusões, mas para mim, o sujeito não passava de "amante" da duquesa, agora, viúva. 

- seu tio, Leopoldo I o rei da Bélgica, afinal, ele tinha grandes interesses políticos.

- o primeiro ministro inglês, Lorde Melbourne, um tremendo canastrão ao meu ver.

Enquanto muitos insistiam para que ela cedesse ao governo em favor de algum regente, ela persistiu e, contra todos, aguardou o título e a posição que lhes eram de direito – independentemente de sua idade ou inexperiência e, assumiu seu trono.

Sua história mostra através dos efeitos do romantismo o envolvimento de Vitória com o Príncipe Albert e com Lorde Melbourne, que passam a servir a nova rainha como conselheiros e a serem os principais candidatos a esposo. Por trás de ambos existe um jogo de interesses, mas apenas um deles, que é Albert, claro, se apaixona verdadeiramente pela garota e não pelos interesses políticos e partidários, deixando aqueles que o tinham como arma enfurecidos.

Eu gostei demais do filme, mas a parte final foi a que mais me tocou. A forma breve como a vida de Vitória e Albert fora ilustrada. A quantidade de filhos, os anos reinando juntos e o amor com que se trataram! Ela mostrou que mesmo com a pouca idade, com pessoas ardilosas conspirando contra e com o verdadeiro amor de Albert, um grande reinado se tornaria possível.

É o tipo de história que vale realmente a pena ver e rever!

Bem, o filme está disponível para os assinantes do Netflix. Quem não assinou ainda creio que esteja perdendo tempo e qualidade de cultura, pois existem mesmo muitos bons filmes para aproveitarmos.

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!