2 de agosto de 2015

LIVRO - AS GRANDES AVENTURAS DE DANIELLA - L.L. ALVES


AS GRANDES AVENTURAS DE DANIELLA - L. L. ALVES

Bom, o que eu tenho a dizer sobre esta história maluca que estou prestes a contar? É simples: vocês não vão acreditar. Sério mesmo. Vai parecer loucura, com minha boca suja, dois pés esquerdos, noites inusitadas e quilinhos a mais (muito mais, mas não vamos entrar em detalhes...). Mas vou fazer o quê? É a verdade. E eu vou contar para vocês porque... Sei lá. Na verdade, eu nem devia estar contando, alguns de vocês vão se chocar. 
Ainda está aqui? Bom, o risco é todo seu. Prepare-se. 
Ah, é verdade, esqueci de me apresentar (típico). Meu nome é Daniella Fagundes, vinte e oito anos, namoro com o Thiago há dois anos e posso dizer que tudo está mais que perfeito! (xi, exagerei agora, né?). Também adoro comer e sou diferente de qualquer outra mulher que já tenha contado sua história para vocês. Por quê? Porque sou uma daquelas mulheres conhecida como gordinha. Sabe como é? Eles não se referem a mim como a sagaz Daniella ou a superconfiante Daniella. Sou apenas a gordinha do grupo. Sempre tem que ter um, não é? 
Bom, é isso aí, acho que deu para entender. Afinal, vocês estão prestes a conhecer as minhas aventuras de autoconhecimento e de... Comece a ler, ué. Não quer perder um segundo, quer?


NOTA SOBRE O LIVRO:

A primeira razão para este livro chamar minha atenção foi o fato de que a personagem demonstrava ser uma garota despachada e desencanada, mesmo não sendo o estereótipo padronizado pela sociedade preconceituosa e fútil. Sou uma defensora da classe "acima do peso" e já sofri muito na pele tudo o que a nossa protagonista aqui sofreu. A parte boa da história é que Daniella apresenta sua trajetória de forma muito singular e engraçada, então, nada do que ela diz parece ser verdadeiramente um problema. Existem problemas? Sim! Muitos, mas não comigo, nem com você que está acima do peso! O problema está na mente das pessoas que pensam que tem o direito de se meter na vida dos outros e de julgá-las por suas aparências. Daniella deu um excelente exemplo, diversos puxões de orelha e provou minha teoria de que meu valor e seu, assim como o dela, não está no quanto você pesa.

Se você é gordo(a), se você é magro(a), se você é alto(a), se você é baixo(a), se você é preto(a), se você é branco(o), se você gosta de pagode, de sertanejo ou de mpb... sabe o que vai acontecer? As pessoas ao seu redor sempre vão achar algum motivo para te criticar, para te apontar na rua, para te julgar! Isso é do ser humano! Dizem que o "homem" descende do macaco e eu acredito... porque de tanto sentar em cima do rabo e apontar o do outro, o rabo encolheu!

A autora do livro AS GRANDES aventuras de Daniella é a L. L. Alves (Luene Langhammer Alves) e eu digo que tiro meu chapéu por sua iniciativa de escrever um livro de cara, tão corajoso. Sabemos que ultimamente o que tem feito sucesso são as personagens "tipo Barbie" com seus corpos perfeitos, sem celulite, sem gordura, sem estrias, que não falam palavrão e que possuem psicológicos abalados, que conquistam os melhores CEO's do Universo e depois vivem o felizes para sempre. Nada contra, claro, afinal de contas eu adooooooro esse tipo de leitura, mas, quando estamos tão habituados a dizer "que quero fazer uma leitura diferente", acho que fica fácil confirmar que saiu do "mais do mesmo". A Daniella, nossa heroína, não tem nada de "Barbie". Ela é despachada, desastrada, as vezes parece que tem dois pés esquerdos, como ela mesma diz, tem a boca suja e ri das próprias "tragédias", sofre com seu peso, se sente ponto de referência e quando o assunto é "o eu", ela treme na base. Quer melhor do que isso? Atualmente o livro está disponível apenas na versão digital, ou seja, o famoso e amigo ebook, no site da Amazon. Já está convencido(a) de ler este livro antes de concluir a leitura desta nota? Então clique aqui! Para a galera que assinou o "Kindleunlimited", poderá ler o livro "#degrátis".

Quem é Daniella Fagundes?
Vamos lá, como já foi dito anteriormente, Daniella é uma mulher independente, acima do peso, desastrada, engraçada, divertida, carismática, despachada e super de bem com a sua vida, quer dizer, super de bem, vírgula! Daniella sofre horrores com o seu peso. sim, ela é o tipo "mulherão" com: pernão, bração, bundão, peitão e 110 kilos de mulher. Ela mesma quem conta sua história (narrada em primeira pessoa) e o livro é um tipo de crônica. Sim, ela conta situações em que se meteu e como saiu delas. No entanto, lá no fundo, Daniella se sente como todas as pessoas que sofrem com o peso, pois, por mais que ela seja assim tão pra frente, incomoda a forma como as pessoas a julgam, a observam e a criticam. Aliás, ela conta sua vida como se estivéssemos sentados no sofá da sala batendo um papo...

Ela resolveu dar uma guinada na vida, largou o emprego e se aventurou a ir trabalhar com Thiago, seu namorado. Deixaria de ser a emprega de um cara totalmente mala para administrar a empresa recém-formada do namorado. Tudo indicava que seria uma boa escolha... uma boa escolha até iniciar seu primeiro dia de trabalho na nova empresa.

E o relacionamento com Thiago?
Bem, o que deu para perceber logo de cara é que por mais que Thiago estivesse com Daniella por escolha própria e por seus sentimentos, Daniella se sentia inferiorizada e isso acontecia justamente porque ela se sentia julgada. Thiago era um cara bacana (até certo ponto) e simpático, então, o que para ele era apenas uma cortesia, para Daniella era motivo de ciúmes, afinal, era ela quem sentia na pele o menosprezo das pessoas. Isso de certa forma acabou influenciando no relacionamento do casal e causando brigas e um distanciamento... de Thiago para com Daniella e uma aproximação de Thiago para com Fernanda.
"... elas e seus olhares de superioridade e que me diziam: "o que ele está fazendo com essa gorda? Cruzes!" Eu estava cansada; cansada em ter de sorrir e fingir que tudo estava bem..."
Essa é uma das piores partes na vida de uma mulher gorda (gordinha às vezes soa tão pejorativo quanto carinhoso), afinal, é a primeira pergunta que as outras mulheres fazem ao ver um cara bonito, bem apessoado (dentro dos padrões impostos pela sociedade) com uma mulher fora desses padrões. Só que Thiago não enxergava dessa forma e veio a briga depois que Daniella confessou que não gostou de Fernanda, uma de suas funcionárias. Não preciso nem dizer que Daniella estava certa com relação ao fato de não ter gostado da fulana, né?

Entretanto, não vejo Daniella como uma garota sofredora e que se entrega pelo fim do relacionamento com Thiago. Ao contrário, Daniella passa a viver a sua vida, curtir mais com suas amigas e não se abalar com o fato de Thiago estar se envolvendo com Fernanda. Nesse ponto, quem eu vejo sempre fraquejando é o Thiago, pois é evidente que ele gosta dela, que mesmo com o fim do relacionamento, mas está preso em sua inércia.

Um outro personagem, que eu odiei, claro, mas que me fez pensar inúmeras coisas, e dentre elas a opção de que talvez ele fosse gay (fechado no armário), pois ele se incomodou demais com a relação de Thiago e Daniella, foi o sócio, que não vou revelar o nome para não te influenciar a pensar o mesmo. Tire suas conclusões. Foi por causa dele inclusive que algumas coisas precisaram acontecer para que Daniella também mudasse de vida outra vez, de atitude outra vez. Acredito que em alguns momentos algumas coisas ruins devem acontecer para que as pessoas envolvidas acabem acordando.

Como eu disse no inicio da nota, me identifiquei bastante com a história da Daniella, porque algumas situações pelas quais ela passou, pensamentos, sensações, sentimentos e insegurança estão muito próximos da realidade de muitas pessoas e esteve muito próxima também de mim.

Se você quer ler uma história bacana e rápida, leia As Grandes Aventura de Daniella. Mesmo com sua mensagem mais "séria", o livro é bastante irreverente e descontraído. Clique aqui e garanta seu ebook.




0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!