9 de julho de 2014

LIVRO - AS ÚLTIMAS LEMBRANÇAS - J.S DE MORAES & N.M. BRUDEKI



AS ÚLTIMAS LEMBRANÇAS - J.S DE MORAES & N.M. BRUDEKI



Não se engane o leitor se, ao ler os primeiros capítulos, pensar que se trata de um tema religioso. Na verdade, o livro explora uma alternativa para a historia Cristã relacionada com a traição de Judas, ao mesmo tempo em que apresenta ao leitor um mundo de negociatas e conluios que resultam em crimes e perversões dentro da maior religião do mundo. Debatendo-se entre os conflitos morais e temporais está o frade Ângelo Gabriel (o Mensageiro) que, mesmo estando no centro do cristianismo, logo percebe que tudo aquilo que leu na historia se trata apenas de uma mentira tosca e manipulada por aqueles que detêm o poder dentro da religião. Embora, inicialmente, sequer suspeite dos planos de certos clérigos e aja apenas com boas intenções, as tentativas de mudar o presente através do passado o colocam em meio a uma seqüência de crimes sórdidos e horrendos (assassinatos e estupros). Sua base religiosa estremece bem diante dos seus olhos e perguntas brotam em sua mente já perturbada pelo estresse da perda de amigos muito próximos. Os conceitos morais não são o suficiente para explicar o que seus olhos veem. Muito pelo contrário, ao invés de esclarecer, o levam a becos sem saída. Ângelo precisa manter o coração aberto, confiar em seus próprios instintos e ter a esperança de que, ainda, pode ser encontrado o melhor do ser humano. É o único modo de cumprir suas missões: a primeira, recebida pelo Mestre, e a segunda, em desvendar quem é o ardiloso idealizador e autor por trás dos eventos criminosos ocorridos no passado e no presente.


NOTA SOBRE O LIVRO:

Comecei ler este livro mais pela curiosidade do que pela pela história em si. O livro é muito interessante. O gênero é classificado por drama, policial. No entanto, o livro possui mais que isso, pois ele requer atenção e paciência. 

Existe uma relação entre o tempo "presente" e o tempo "passado" muito bem construída. 

Ângelo é o Mensageiro designado pelo Vaticano para fazer uma "viagem" no tempo e que até então, ele entende que serviria apenas para "conhecer" a história sobre a crucificação de Cristo. Ângelo não tem autorização para interferir na história e nem mudar nada dela, mas Ângelo é um tanto quanto atrapalhado e acaba aprontando algumas situações que são muito divertidas. Bem, será realmente que esse projeto tão secreto serve apenas para "conhecer" a história? Interessante que Ângelo é uma pessoa extremamente simples, humilde e ingênua. Será que isso já não foi proposital? Será que não há mesmo nenhum interesse por trás de tudo isso? Estas questões serão respondidas durante o desenrolar da história.

Sempre que Ângelo retorna das "viagens" ele nota modificações à sua volta e que ninguém mais percebe e isso acaba irritando-o de alguma forma. A verdade é que estas alterações ocorrem porque de fato algo mudou no presente em função da interferência dele no passado. Uma hora é a roupa que estava grande demais, outra hora a roupa mudou de cor, mas a pior é quando a roupa encolhe e ele tem que usá-la mesmo assim. Esta situação em especial ocorre por uma razão específica em uma das passagens. Nada é por acaso, embora Ângelo esteja a todo tempo sendo de alguma forma exposto ao ridículo.

O mensageiro é um homem bom e inocente. Seu único amigo é um cachorrinho basset que ainda está doente. Mesmo com todas as situações de humilhações e abandono, o Mensageiro não se revolta com nada e nem ninguém. As cenas com o cãozinho são de muita descontração na história e não tem como não se encantar com o "carinha de rato".

Ao iniciar a leitura você imagina que o livro será de cunho religioso, mas não é bem isso que acontece. A verdade é que tais situações do passado estão relacionadas ao assassinato que ocorre no Vaticano. Um dos padres envolvido no projeto é violentamente assassinado. Falando em assassinato, preste muita atenção em todos os detalhes da história, em todos os personagens e memorize bem os nomes. O assassino está entre eles.

Embora não seja um livro sobre ensinamentos religiosos, há todo um envolvimento histórico e também situações que fazem você pensar de forma mais crítica e questionar certas situações. Outro detalhe: Se você não tem uma mente aberta para críticas quanto à religião, então este não é um livro que você suportará ler. Você precisa estar ciente disso, pois nas entrelinhas ocorrerão muitas críticas, questionamentos sobre o que aprendemos sobre a vida de Cristo e seus seguidores. 

Quer fazer um teste antes de prosseguir? Responda:

1) Judas foi realmente o traidor de Cristo?
2) Maria Madalena realmente nunca teve um papel muito ativo junto ao grupo de Cristo?
3) Havia bissexualidade no tempo de Cristo? 
4) O catolicismo sempre foi comandado pelo sexo masculino (O Papa) ou era comandado pelo sexo feminino (A Papisa)? 

"As últimas lembranças" não é um romance. Não haverá o amor de um homem e uma mulher e não haverá cenas de sexo, com exceção às cenas de estupro. Sim, acontecem cenas de estupro e atente-se bem aos detalhes. Esta cena está ligada tanto à pergunta 3 acima quanto a uma outra cena futura. Esta é uma leitura que exige concentração, paciência e atenção. Sim, esta é uma leitura cansativa, mas em mim teve um efeito positivo, pois me fez ficar cada vez mais interessada na história, em descobrir quem era o assassino e também, saber porque ele agiu desta forma. Quais seus motivos e interesses.

Quem disse que para um livro ser bom a história tem que ser bonita e feliz? O Mensageiro está ligado a diversos fatos pesados. Ele acaba sendo apontado como suspeito na morte do padre porque não pode revelar ao investigador a verdade sobre o projeto. Seu cão está doente. Ele acaba se comprometendo com Cristo em ajudar Judas e não deixar que ele cometa o suicídio. Ele presencia a cena do primeiro estupro, fica imensamente chocado com o relato do investigador sobre como aconteceu o assassinato do padre. Pensa que acabou por ai? Não! O Mensageiro é brutalmente espancado e fica todo quebrado. Passa três meses internado. A violência não foi apenas com ele, mas também com outro personagem da história. Aliás, a cena da violência contra o Mensageiro e contra este segundo personagem foi o que mais me abalou e revoltou. Fiquei angustiada com a narrativa e achei que este segundo personagem por exemplo não precisaria passar por isso.

Falando em segundo personagem, existe um personagem na história que é chamado o tempo todo de Segundo. Talvez quem tenha feito catequese direitinho consiga descobrir quem é ele. Como eu fugi das aulas de catequese, dormia na missa e hoje em dia ainda leio muitos livros eróticos, não consegui descobrir seu verdadeiro nome. O fato é que este Segundo é um personagem verdadeiro. O Segundo é uma figura importante na história sim, é um seguidor de Cristo.

Mesmo diante de todos estes acontecimentos Ângelo nunca se revoltou, nunca questionou a existência de Deus em "permitir" essa sucessão de situações pesadas. Tudo isso porque Ângelo é um homem bom. Ângelo confia no Mestre. Ângelo é um homem de fé.

E você? Quanto vale a sua fé?

Em uma das conversas entre o Mestre e o Mensageiro noto um alerta:

"- Irmão, eu não podia ficar sem fazer nada enquanto transformavam a Casa do Pai em casa de mercadores. Eu tive de agir. - desabafou o Mestre, retornando ao assunto que gerou a sua perseguição por parte dos guardas romanos.

- Aqui vocês chamam esses sujeitos de oportunistas, mas "lá de quando eu venho", eles recebem outro nome: nós os chamamos de capitalistas. - disse Ângelo, com certo asco em seu tom de voz. - Em tudo eles veem uma oportunidade para ganhar em cima dos outros. Quanto mais desesperado está o indivíduo, maior será o ganho deles. É simplesmente lamentável, Mestre."

Essa frase "Quanto mais desesperado está o indivíduo, maior será o ganho deles" me faz pensar nestes indivíduos que comercializam a fé das pessoas de forma indiscriminada. Vejam bem, eu fui batizada na Igreja Católica e fui "Crismada" por livre e espontânea pressão da minha mãe. Sim, eu nunca tive interesse em seguir nenhuma religião. Eu acredito em Deus e em seu filho Jesus Cristo e ponto. Já tentei ir à missa na Igreja Católica, já tentei ir à um Centro Espírita e já tentei inclusive ir a um Culto da Igreja Evangélica. Nenhum deles me cativou. Eu tenho uma sensação de comércio sobre a fé das pessoas que me incomoda demais. Também tenho a sensação de "vida após a morte", "reencarnação", mas independente disso não consigo seguir religião nenhuma.

Até aqui deu para você perceber que o livro é recheado de temas polêmicos? Então continuemos...

A pergunta que não quer calar: 

"Fernanda, você não disse que o livro não era sobre religião?" 

Sim, exatamente. Este não é um livro que vai falar sobre religião explicando o que foi que aconteceu com Cristo, não vai explicar os motivos pelos quais ele foi perseguido e morto, não vai te dar uma aula sobre o catolicismo. Ao contrário, a grande sacada do livro é justamente cutucar as pessoas para que elas reflitam melhor sobre tudo o que "aprenderam" até hoje e enxergar com seus próprios olhos e não com os olhos da imposição. Bem, digo também que não sei se este foi o objetivo dos escritores, mas é a minha dedução. Agora eu te pergunto: Você tem certeza que tudo o que está "escrito" na história é a verdade?

Em uma das viagens que Ângelo perde Judas de vista surge uma criança muito esquisita diante do Mensageiro. Qual é o significado desta criança? Não pense que ela está ali a toa e que não tem sentido. Ela não é um fantasma e nem fruto da imaginação de Ângelo. "Preste atenção ao que a criança diz".

"- A primeira deve dar lugar para a terceira. A última deve estar no lugar da segunda. A primeira deve ocupar o lugar da terceira. Não mude a quarta de lugar. A segunda deve ocupar o lugar da última".

Finalmente Ângelo está cara-a-cara com o assassino. Este por sua vez relata minuciosamente toda sua ação. Motivação do crime? Vingança e Poder! Sim, o assassino agiu apenas sob o instinto da vingança e desejo pelo poder. Tudo foi totalmente premeditado.

As revelações do assassino são chocantes. Não quero nem imaginar o impacto que este livro pode causar na cabeça de alguém que não esteja preparado para tais informações. 

Para quem já leu o livro "O Código Da Vinci - Dan Brown" pode se preparar para algo tão chocante quanto. Faz quase 8 anos que li este livro e não me recordo de muita coisa da história, mas algo que ficou sempre martelando na minha cabeça foi a relação de Jesus com Maria Madalena. Isso te chocou? Você não viu nada.

Repito: Preste atenção ao que a criança diz. Ela não está ali a toa.

Quanto ao assassino, tudo o que eu posso adiantar é que ele é uma pessoa do passado e do presente, ou seja, o assassino é uma reencarnação. Lembre-se, não é uma história religiosa e em nenhum momento ela se aprofunda no tema, mas somente assim pode haver uma justificativa para que cosias que aconteceram no passado possam ter relação com o tempo presente.

Este não é o tipo de história que eu gosto de ler. Para ser bem sincera, quando eu li o Código da Vinci foi por puro modismo. Todo mundo estava lendo e ai eu quis fazer igual. Como não é minha paixão, então tive dificuldades em entender muita coisa. Com o livro As últimas lembranças posso dizer que o que me prendeu nele foi exatamente a questão do assassinato. Esta foi sem dúvida uma grande sacada. Foi o "Golpe de Mestre". Esse crime prendeu minha atenção desde que tomei conhecimento da história. Fui lendo outras coisas e deixando ele sempre para depois. Tudo está organizado de uma forma tão inteligente que ao terminar de ler você vai ficar ainda com aquela sensação de "Meu Deus, será mesmo que foi assim?" "Será que isso é só ficção?"

Então, para concluir: Se você tem o coração forte, a mente aberta para tais descobertas e um bom estômago para ler algumas passagens, você irá gostar muito da história. Se você fugiu da catequese como eu, bem, leia com calma que a história em si vai fazer você não só entender o contexto como também descobrir o assassino. Mais uma dica: Preste atenção em todos os nomes. Se achar melhor, faça até uma lista com todos os nomes que vão aparecer na história, pois haverá o momento da revelação.

Como anda o seu poder investigativo?

Quer descobrir?

Clique aqui e adquira o seu exemplar diretamente no site da Editora Highlands ou através do site a Cia do Livro




0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!