21 de maio de 2014

TRILOGIA - 50 TONS DE CINZA - E. L. JAMES


50 TONS DE CINZA - LIVRO 01 - E. L. JAMES

Quando Anastásia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos...




50 TONS MAIS ESCUROS - LIVRO 02 - E. L. JAMES



Assustada com os segredos obscuros do belo e atormentado Christian Grey, Ana Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e concentra-se em sua nova carreira, numa editora de livros. Mas o desejo por Grey domina cada pensamento de Ana e, quando ele propõe um novo acordo, ela não consegue resistir. Em pouco tempo, Ana descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana se vê diante da decisão mais importante da sua vida.




50 TONS DE LIBERDADE - LIVRO 03 - E. L. JAMES

Quando a ingênua Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas exigências sexuais de Christian, Ana exige um comprometimento mais profundo. Determinado a não perdê-la, ele concorda. Agora, Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza e um mundo de possibilidades a sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele precisa aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar do que o atormentava no passado. Quando parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, a malícia, o infortúnio e o destino conspiram para transformar os piores medos de Ana em realidade.






ONDE COMPRAR A TRILOGIA COMPLETA

SUBMARINO

SARAIVA


NOTA SOBRE A TRILOGIA

Bem, falar desta trilogia para mim é algo altamente entusiasmante e ao mesmo tempo muito complicado. Esta com certeza é uma das séries que ainda irei ler novamente para relembrar os bons momentos e matar as saudades do eterno Christian Grey.

Esta série foi o marco para mim no quesito Literatura Estrangeira - Romances Eróticos. Christian Grey foi minha primeira paixão literária.

Durante a leitura não conseguia ter uma ideia nítida de quem seria a personalidade do mundo real que se encaixaria como o Christian Grey das minhas inspirações, mas acho que após a conclusão da história, o Ian Somerhalder acaba sendo o mais próximo do que consigo idealisar. Olha que para mim isso é algo extremamente inédito, pois todos sabem da paixão que tenho pelo Henry Cavill e que em todos os livros que leio é sempre nele que me inspiro.


O Ian é todo o Christian Grey nesta foto.

Adoro o seu jeito mandão, possessivo, controlador!



Em se tratando da trama, a questão do BDSM não é algo que me atraia. A questão do quarto vermelho, que apesar de ser extremamente erótico e fetichista, é algo que nunca me atraiu na trama. Bem, já que o negócio gira em torno do sexo, até a questão dele dar uns tapas no traseiro da Ana, o que em vários momentos ela bem que merecia mais como corretivo e não como bonificação, chega a ser interessante, erótico.



"Relacionamento baunilha também tem palmadas, sabia? Em geral são consensuais e acontecem num contexto sexual...mas estou mais do que feliz em abrir uma exceção. 

Aliás, você vai implorar, confie em mim. Eu mal posso esperar por isso...."

O que me irrita na Ana é que ela nunca faz o que ele pede. A impressão que dá é que ela precisa tanto se auto-afirmar totalmente capaz de tomar suas próprias conclusões e invariavelmente, quando faz, acaba fazendo bobagem. Só não dá pra negar que ela é uma mega de uma sortuda por conquistar o coração do magnata.

A frase que vai ficar marcada para sempre na memória de cada mulher que leu este livro:

"Em primeiro lugar, eu não faço amor. Eu fodo... com
força."

Meu amor, Christian Grey! Estou ao seu inteiro dispor! rsrsrsrs

A frase choca? Sim, choca, mas se tratando do Sr. Grey tudo é extremamente compreensível e excitante.


"Eu olho para ele, e ele segura o meu olhar continuamente, impassível. Meu batimento cardíaco acelera, e meu rosto fica corado novamente. Por que ele tem tal efeito irritante sobre mim? Sua beleza opressiva talvez? O modo como seus olhos brilham para mim? O modo como ele acaricia com o dedo indicador seu lábio inferior? Eu gostaria que ele parasse de fazer isto.” 


(Cinquenta Tons de Cinza)




Esta é uma história que eu levaria dias e dias escrevendo e postando spoilers ilustrativos, mas a grande verdade é que não há muito o que se dizer sem sentir.

A história é cheia de momentos conturbados, de conflitos, de emoções e de momentos lindos entre nosso casal amado, mas também cheio de cenas eróticas e quentes.

É impossível não lembrar de Christian Grey com seu Charlie Tango, com seu Audi SUV.



Outra coisa que eu amo nesta série são as trocas de emails entre Ana e Christian. É apaixonante como até por email ele consegue ser magnificamente controlador. Para uma pessoa que não é fadada a relacionamentos, ele se sai melhor do que a encomenda.




Para ajudar a completar, a história tem uma playlist incrível e uma das músicas da trama que eu mais gosto é "Try - Nelly Furtado"




"Selecionando uma música que me chama a atenção, eu pressiono o play. “Try”, com Nelly Furtado. Ela começa a cantar, e sua voz é um invólucro de lenço de seda em volta de mim, envolvendo-me. Eu me deito na cama. Isso significa que Christian vai tentar? Tentar esta nova relação? Eu bebo a letra da musica, olhando para o teto, tentando entender o seu retorno. Ele sentiu a minha falta. Eu senti a falta dele."

Para completar e arrebentar de vez com meu coração, ainda tem "The Scientist - Coldplay" para fechar com chave de ouro. Realmente são músicas incríveis que se tornaram temas de Christian Grey e nunca mais poderei ouvir essas músicas sem lembrar da minha primeira paixão literária.


Quer saber?


A febre 50 Tons foi tanta, que houve até um motel em São Paulo que adaptou um quarto com a inspiração de 50 Tons de Cinza. O tal do quarto vermelho!

MOTEL CLASSE A EM SÃO PAULO SE INSPIRA EM 50 TONS DE CINZA.


E agora que venha o filme em 2015... assim poderemos matar as saudades do nosso amor mór... o Deus do sexo e do controle.
O meu eterno amor, Crhistian Grey




"É a sala principal, com pé direito duplo. 'Enorme' não é a palavra certa para todo aquele tamanho. A parede do fundo é de vidro e dá para uma varanda que domina Seattle. À direita, um imponente sofá em U onde dez pessoas poderiam se sentar confortavelmente. Em frente ao sofá, a lareira mais moderna que se pode imaginar, em aço inoxidável ou talvez platina, acho, e nela arde um fogo suave. (...) E encaixado num canto, um reluzente piano de cauda preta. Ah sim... ele também deve tocar piano."


Enquanto o filme não chega, só me resta uma alternativa:


Mas eu só entro se puder levar os livros comigo. :-)


1 comentários:

BiaRoz disse...

JMJ, me deu até vontade ler novamente... Amooo essa série

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA PUBLICAÇÃO!